Cinema e Vídeo

Filme: El Cuerpo

Há muito tempo eu não topava com um suspense cujas reviravoltas realmente me pegassem de surpresa e esta é a primeira coisa que posso falar a respeito de El Cuerpo: um bom suspense com pitadas de um estilo meio “hitchcockiano”, bem construído, que conseguiu me surpreender em vários momentos.

A história parte um mistério central: o corpo de Mayka Villaverde (Bélen Rueda) desaparece do necrotério antes que uma autopsia possa confirmar o que parece ter sido uma morte por ataque do coração. O Inspetor Jaime Peña (José Coronado) é convocado para conduzir as investigações e o viúvo Alex Ulloa (Hugo Silva) é chamado para prestar depoimento, quando todas as evidências começam a apontar em direções improváveis e segredos comprometedores começam vir à tona.

É bem verdade que grande parte de minha própria surpresa veio do fato de que eu não sabia absolutamente nada a respeito do filme, comecei a assistir sem nem mesmo ler a sinopse, nunca tinha visto algum trabalho de Oriol Paulo (já vi ótimas recomendações de Os Olhos de Julia mas ainda não assisti) e não fazia a menor ideia do que esperar. Gostei da maneira como a coisa toda foi conduzida. Em alguns momentos as evidências apontam tão diretamente para uma direção que é impossível não desconfiar do engodo e mesmo assim quando o filme caminha para o desfecho e a “revirada da reviravolta” se apresenta eu senti que, apesar de um tanto quanto forçado, foi bastante imaginativo.

O elenco se apresenta um pouco irregular, atuações brilhantes ao lado de outras bem medíocres, mas como um todo está bem entrosado e o conjunto funciona bem. Belén Rueda está maravilhosa no papel da mulher poderosa de personalidade forte e difícil, que não admite ser passada para trás, transpira expressividade e cresce no ambiente quando aparece em cena. José Coronado, por sua vez, me pareceu um pouco “travado”. Não tenho como explicar sem spoilers, mas embora seu papel exija uma atuação mais sortuna senti falta de uma presença mais marcante em cena.

Não digo que o filme seja digno da categoria dos “inesquecíveis”, no entanto cumpre bem sua proposta, prende a atenção, rende um ótimo entretenimento. Uma boa pedida para a próxima maratona de filmes (o Carnaval está chegando, não?).

El Cuerpo

El Cuerpo (Espanha, 2012, 107 min.)

Cartaz: El Cuerpo

  • Direção: Oriol Paulo
  • Roteiro: Oriol Paulo, Lara Sendim
  • Gênero: Policial, Suspense
  • Elenco Principal: José Coronado, Hugo Silva, Belén Rueda, Aura Garrido
  • Avaliação: ★★★★½

Trailer

Links Interessantes

Links interessantes #82

Artesanato e Trabalhos Manuais

Fotografia

Livros e Literatura

Receitas

Dicas Gerais

Vídeos Interessantes

Vídeo: Diablo Swing Orchestra – Black Box Messiah

Livros

Livro: Precisamos Falar Sobre o Kevin, de Lionel Shriver

Precisamos Falar Sobre o Kevin (Lionel Shriver)

Já faz um tempão que estou tentando escrever um post a respeito de minhas impressões durante a leitura deste livro e, no final das contas, a única coisa que posso afirmar com veemência é que estou muito longe de ter alguma coisa do dom da escrita de Lionel Shriver em mim: simplesmente não consigo encontrar palavras tão certeiras para expressar o que quero dizer.

Creio que a história não é novidade para a maioria das pessoas. Uma ficção baseada em tantos casos reais, ocorridas especialmente nas escolas estadunidenses, é o ponto de partida do romance. Cerca de 1 ano e 8 meses depois que Kevin, seu filho de 15 anos, mata 11 pessoas na escola, Eva começa a escrever uma série de cartas para o marido ausente, Franklin, onde deposita, de maneira crua, direta e sem suavizações, todos os seus sentimentos e pensamentos em uma busca por entendimento e redenção.

A leitura Precisamos Falar Sobre o Kevin foi, para mim, uma das mais impactantes de que posso me lembrar. Muito, muito em que se pensar. Questionamentos de níveis social e pessoal, abordados com uma franqueza tão afiada, que chega a ser quase assustadora. Ainda que o leitor não concorde com as opiniões de Eva – e sim, ela polemiza e joga tabus na mesa para discussões abertas -, parece-me impossível não refletir, não sentir essa mistura de empatia e repulsa que torna o livro tão sensacional.

E o que falar da escrita de Lionel Shriver? Precisa, ousada, cruel, arrebatadora. Indiscutível o seu acerto ao desviar o tema para uma “escavação psicanalítica” ao invés de se deixar ficar em apenas mais uma história de crime, pesadelo e a eterna patinações sobre o “onde foi que eu errei” habitualmente tratado de maneira rasa na busca pela solidariedade do leitor.

Já tenho outros títulos da autora esperando para serem lidos na estante, mas já agora, mesmo sabendo do “risco” de adotar uma opinião dessas tendo lido apenas um livro dela, ouso dizer que a escritora já tem seu lugar cativo entre as minhas favoritas para a vida.

Precisamos Falar Sobre o Kevin [recomendado]

Shriver, Lionel

Capa: Precisamos Falar Sobre o Kevin

  • Editora: Intrínseca
  • Categorias: Literatura Estrangeira, Cartas
  • Título Original em inglês: We Need To Talk About Kevin
  • Avaliação: ★★★★★
Cotidiano

Revelação do Amigo Secreto de Livros 2014

Amigo Secreto de Livros 2014

Já se passaram mais de 2 meses desde o sorteio do Amigo Secreto de Livros 2014 e só agora consegui juntar todas as peças do quebra-cabeças para organizar uma “revelação” e postar para vocês como uma prestação de contas, conforme eu havia prometido.

Antes de qualquer outra coisa, agradeço a todos os membros do grupo pela participação e pela confiança. Sim, porque tenho essa consciência de que ao topar uma brincadeira desse tipo, quando não é possível saber exatamente quem são os outros participantes, é na pessoa do organizador que depositamos nossa confiança, não é mesmo?

Infelizmente o círculo não fechou redondinho, um dos participantes parece não ter enviado o presente de sua responsabilidade e, mesmo depois de muitas tentativas de contato, não recebi nenhum retorno ou quaisquer justificativas – mesmo sabendo que a pessoa não está com problemas de conexão, já que continua ativa nas redes socias. Bem, não estou aqui para apedrejar ninguém, cada um tem seus motivos e sabe da sua consciência.

Update: Enfim conseguimos resolver os problemas de comunicação e entrega, consegui falar com o participante que ainda estava faltando e todos receberam seus livros! \o/.

Para que vocês saibam, ninguém ficou sem livro, eu mesma enviei um para a pessoa que foi sorteada pelo nosso amigo ausente, já que me sinto, em parte, responsável e para quem ninguém ficasse a ver navios.

No decorrer da brincadeira também tivemos alguns tropeços como entregas atrasadas ou que precisaram ser reenviadas, mas até onde pude averiguar, estes foram todos resolvidos. Se alguém ainda estiver com algum problema, por favor, entre em contato comigo.

Apesar da trabalheira (sim, amigos, dá mais trabalho do que parece!), eu me diverti muito. Adorei acompanhar todas as trocas, as surpresas, anotei várias dicas de leitura e fiz novos contatos muito interessantes nesse mundo tão apaixonante que é o dos leitores ávidos. No final do ano tem mais!

Vamos dar uma olhadinha nos livros que cada um recebeu e de quem? ;)

A Elegância do Ouriço (Muriel Barbery)
Para: Luma Kimura – De: Drica Fernandes

Barba Ensopada de Sangue (Daniel Galera)
Para: Drica Fernandes – De: Ana Paula Calabresi

Crônicas de uma Morte Anunciada (Gabriel García Márquez)
Para: Ana Paula Calabresi – De: Marco Matos

Destrua Este Diário (Keri Smith) e Quem é Você Alasca? (John Green)
Para: Marco Matos – De: Gabriel Reis

Wild Cards (George R. R. Martin)
Para: Gabriel Reis – De: Denynha Viana

A Festa da Insignificância (Milan Kundera)
Para: Denynha Viana – De: Thaizi E. Ono

É assim que você a perde (Junot Diaz) e O Grande Gatsby (F. Scott Fitzgerald)
Para: Thaizi E. Ono – De: Tábata Kotowiski

Autobiografia Não Autorizada (Lemony Snicket)
Para: Tábata Kotowiski – De: Ana Luísa Bussular

Mar da Tranquilidade (Katja Millay)
Para: Ana Luísa Bussular – De: Mikaelly Andrade

O Hobbit (J. R. R. Tolkien)
Para: Mikaelly Andrade – De: Poli Lachi

Cozinha Japonesa (Yasuko Fukuoka)
Para: Poli Lachi – De: Rafael Kimura

Fahrenheit 451 (Ray Bradbury)
Para: Rafael Kimura – De: Joice Tavares

A Sombra do Vento (Carlos Ruiz Zafón)
Para: Joice Tavares – De: Gisele Santos

Quem é Você, Alasca? (John Green)
Para: Gisele Santos – De: Kore Tussaud

O Irresistível Café de Cupcakes (Mary Simses)
Para: Kore Tussaud – De: Michelle Muller

O Dragão de Gelo (George R. R. Martin)
Para: Michelle Muller – De: Carol Amaro

Sombra e Ossos (Leigh Bardugo)
Para: Carol Amaro – De: Denise Rangel

Jane Austen – Uma Vida Revelada (Catherine Reef)
Para: Denise Rangel – De: Josluza Favoreto

Amor Líquido (Zygmunt Bauman)
Para: Josluza Favoreto – De: Nataly Nunes

Do Amor e Outros Demônios (Gabriel García Márquez)
Para: Nataly Nunes – De: Andrey Mackenzie

Mar Inquieto (Yukio Mishima)
Para: Andrey Mackenzie – De: Keila Cavalcante

A Morte do Gourmet (Muriel Barbery)
Para: Keila Cavalcante – De: Suélen Ribeiro

As Vantagens de Ser Invisível (Stephen Chbosky)
Para: Suélen Ribeiro – De: Luma Kimura