Séries

Anime: Psycho-Pass

Psycho-Pass

Japão, século XXII. Graças ao Sistema Sybila a Secretaria de Segurança Pública é capaz de determinar o nível de estresse de qualquer indivíduo escaneando sua atividade cerebral para descobrir sinais de intenções criminosas através de um parâmetro de coeficiente mental conhecido como Psycho-Pass.

Inspetores trabalham em defesa da Lei com base no julgamento do Sybila, prendendo ou eliminando criminosos ou potenciais criminosos, mesmo que o crime em si ainda não tenha sido cometido. Ao seu lado estão os Executores (também chamados Justiceiros em algumas traduções), criminosos latentes a quem foram concedidos relativa liberdade em troca da execução do trabalho sujo, para que os Inspetores possam manter seus Psycho-Pass saudáveis.

Akane Tsunemori é uma jovem idealista, recém-nomeada Inspetora, que acredita na possibilidade de recuperação dos chamados criminosos latentes e na justiça honesta sob o jugo restrito do Sistema Sybila, mas seu trabalho ao lado dos Executores – em especial de Shinya Kogami, um ex-Inspetor que teve seu coeficiente criminal irremediavelmente alterado depois de um incidente que resultou na morte de um de seus subordinados – e todas as situações atípicas com que se deparam fazem-na perceber que nem tudo é preto no branco.

A princípio a ideia de detectar a intenção de um crime antes que ele aconteça lembra muito Minority Report – A Nova Lei (Minority Report, 2002), aquele filme com o Tom Cruise baseado no conto de Philip K. Dick, sabem? Psycho-Pass, no entanto, toma um rumo diferente e aborda outros questionamentos – vale adiantar que os debates sobre o que é a Justiça, sobre quem tem o direito de julgar são atordoantes (adoro!).

Para mim foi difícil acreditar que um anime pudesse ser tão violento – física e psicologicamente – e ao mesmo tempo tão viciante. Mind-fuck em diversos níveis, argumento interessante, cenas de ação para tirar o fôlego, plot twists para dar nó nos neurônios.

Os personagens são muito bem construídos, nada de moe irritantes ou clichés-caça-público. Mesmo os mais soturnos, quase antipáticos, conseguem atrair a curiosidade e cativar. Eu me apeguei com força… e chorei, literalmente, com algumas das mortes. A linha entre “mocinhos e vilões”, “certo e errado” ou “bom e mau”, tal como na vida real, é muito subjetiva. O principal antagonista, Shogo Makishima, é meu tipo de “vilão” favorito. Ele não luta pelo poder ou para “dominar o mundo”, mas para fazer frente a um sistema judiciário em que não acredita, instiga as melhores reflexões, é metódico, concentrado e inteligente.

Ao lado de Zankyou no Terror é o anime que mais me empolgou nos últimos tempos.

Psycho-Pass 2

Psycho-Pass 2

Atenção! A partir deste ponto alguns comentários podem revelar spoilers da primeira temporada.

Psycho-Pass 2, também listado em alguns lugares como a segunda temporada da série, se passa cerca de um ano e meio depois dos acontecimentos dos episódios passados. Depois de descobrir a verdade por trás do Sybila, Akane Tsunemori continua seu trabalho como Inspetora da Secretaria de Segurança Pública e pondera sobre a legitimidade de seu trabalho e dos vereditos do controverso sistema, ao mesmo tempo em que entende que a sociedade ainda não está preparada para as implicações se tudo fosse revelado publicamente.

Enquanto ela precisa lidar com sua nova colega, a inspetora-junior Mika Shimotsuki – inflexível e cegamente leal ao Sybila -, novos Executores e a ausência de Kogami, surge uma nova ameaça: um homem misterioso descobre uma maneira de manipular o coeficiente criminal, os escaners não o detectam, mantendo as Dominators travadas mesmo frente a um flagrante de assassinato ou um ataque terrorista.

Confesso que a morte do Makishima e a ciência de que o Kogami não teria uma participação ativa nessa temporada me desanimou um pouco, eu não botava muita fé. Fico feliz em ter que admitir que me enganei.

Afora fato de que o antagonista não é tão genial nem tão interessante quanto o Makishima, esta segunda temporada consegue segurar as pontas. Algumas cenas são ainda mais chocantes, o ritmo é frenético e a tensão palpável.

Gostei muito da evolução da Inspetora Tsunemori, uma mulher de mais atitude, mais forte e endurecida, ao mesmo tempo em que se mantém fiel às suas convicções mais profundas frente ao choque de realidade. Mais a mais: Ginoza também está muito mais interessante e badass como Executor, conhevamos.

Psycho-Pass [recomendado]

(Japão, Out 2012 a Mar 2013, finalizada)

Cartaz: Psycho-Pass

  • Episódios: 33 episódios (22 min./ep.) em 2 temporadas
  • Estúdio: Production I.G
  • Direção: Katsuyuki Motohiro
  • Roteiro: Gen Urobuchi
  • Design de Personagens: Akira Amano
  • Produção: Dentsu, Fuji TV, Nitroplus, Sony Music Entertainment, Kyoraku Industrial Holdings
  • Gênero: Ficção Científica, Ação, Policial, Suspense, Psicológico
  • Avaliação: ★★★★★

Trailer – Season 1

Trailer – Season 2

(Dados coletados em Maio/2017)

Palavras garimpadas

Palavras Garimpadas

Meu choro é porque sinto pena de mim. É porque sinto orgulho de mim. Eu choro enquanto penso que, mesmo não sabendo para onde ir, tenho cada passo programado. Eu choro, de quando em vez, porque me comovo e porque não sinto nada. Porque não há nada a fazer. Porque todas as atitudes precisam ser tomadas.

Minúsculos Assassinatos e Alguns Copos de Leite – Fal Azevedo

Cotidiano

Resumão de Maio

Leituras Concluídas

  • Perdido em Marte (Andy Weir)
  • Nação Crioula (José Eduardo Agualusa)
  • Doutor Jivago (Boris Pasternak) – 1001 livros
  • Em Busca de uma Estrela (Jamie Ford)
  • Treasure Island (Robert Louis Stevenson) – 1001 livros | em inglês
  • The Chemist (Stephenie Meyer) – kindle book | em inglês
  • Guerra e Paz – A Pequena Filosofia da Mafalda (Quino) – HQ
  • Ruído Branco (Don DeLillo) – 1001 livros
  • Olhe para Mim (Jennifer Egan)
  • Crônicas Vampirescas #10: Cântico de Sangue (Anne Rice)
  • Pseudônimo Mr. Queen (Loraine Pivatto) – book tour

Minha lista completa de livros e links para as respectivas resenhas aqui. Você também pode acompanhar minhas leituras no Skoob e no Goodreads.

Episódios de Séries Assistidos

Another
S01 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 00                                  
Bones
S09 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24            
S10 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22                
Brain Games (Truques da Mente)
S02 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12                                    
Castle
S03 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24            
Death Note
S01 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
31 32 33 34 35 36 37                                              
Moving Art
S02 01 02 03 04 05 06 07                                              
Musketeers, The
S02 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10                                        
Psycho-Pass
S01 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22                
S02 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11                                      
Star Trek: The Next Generation
S06 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26      
S07 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25          
Superheroes: A Never-Ending Battle
S01 01 02 03                                                      
Tales by Light
S02 01 02 03                                                      
Tokyo Ghoul
S01 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12                                    
S02 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12                                    
Westworld
S01 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10                                        
ep assistido anteriormente ep assistido este mês ep pendente

Minha lista completa de séries em andamento, assistidas, pausadas, concluídas e abandonadas aqui. Você também pode acompanhar minhas atividades no Banco de Séries, no TV Time e, no caso dos animes, também no MyAnimeList.

Projeto 101 Coisas em 1001 Dias

Itens Concluídos

  • 4. Visitar uma feira livre em uma manhã de domingo
  • 79. Trocar meus óculos
  • 100. Trocar o colchão

Status em 31/05/2017

  • Itens concluídos: 9
  • Itens em andamento: 28
  • Itens cancelados: 0
  • Itens pendentes: 64

Minha lista completa no Projeto 101 Coisas em 1001 Dias aqui.

#project365

Maio 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
[121/365] #project365
2
[122/365] #project365
3
[123/365] #project365
4
[124/365] #project365
5
[125/365] #project365
6
[126/365] #project365
7
[127/365] #project365
8
[128/365] #project365
9
[129/365] #project365
10
[130/365] #project365
11
[131/365] #project365
12
[132/365] #project365
13
[133/365] #project365
14
[134/365] #project365
15
[135/365] #project365
16
[136/365] #project365
17
[137/365] #project365
18
[138/365] #project365
19
[139/365] #project365
20
[140/365] #project365
21
[141/365] #project365
22
[142/365] #project365
23
[143/365] #project365
24
[144/365] #project365
25
[145/365] #project365
26
[146/365] #project365
27
[147/365] #project365
28
[148/365] #project365
29
[149/365] #project365
30
[150/365] #project365
31
[151/365] #project365
       
Livros

Livro: Em Busca de uma Estrela, de Jamie Ford

Em Busca de uma Estrela (Jamie Ford)

William Eng tem 12 anos e há cinco vive em um orfanato em Seattle, uma das muitas instituições para onde foram enviadas crianças abandonadas depois da Grande Depressão. Descendente de chineses, o garoto não tem esperanças de ser adotado, sequer consegue vislumbrar com que tipo de futuro poderia sonhar. Sua vida sofre uma reviravolta no único dia do ano em que os internos podem sair da instituição: uma comemoração de aniversário coletiva com um passeio ao cinema. Na tela, a bela Willow Frost encanta os espectadores e desperta em William lembranças de sua mãe durante a infância e a preemente necessidade de saber o que realmente aconteceu com ela.

A partir deste ponto a narrativa se alterna entre a fuga de William junto com a amiga Charlotte na busca por respostas e cortes para o passado que detalham os acontecimentos que levaram sua mãe a deixá-lo no orfanato.

Este foi o segundo livro de Jamie Ford que li e, apesar de achar que o autor tem uma tendência a forçar um pouco no dramalhão, tenho gostado do trabalho dele.

É bem verdade que Em Busca de uma Estrela não foi exatamente o que eu imaginava. Não que eu tenha me decepcionado – embora também não possa dizer que tenha sido positivamente surpreendida, é apenas… diferente. Creio ter sido influenciada pela sinopse e pelo título da edição brasileira que não é propriamente uma tradução (Songs of Willow Frost, no original em inglês), imaginei que o drama se concentraria na busca do menino, nas descobertas graduais e nas transformações pelas quais ele passaria por conta dos acontecimentos. Todos estes aspectos estão sim, presentes no livro, mas o foco principal é a história da mãe, não a do menino.

Envolvente, com um bom texto e de leitura fluida. É um livro que renderia um bom drama nas telonas, falando sobre as tragédias de vidas pouco privilegiadas, sobre esperança e redenção, sobre imigração e minorias étnicas em busca de inclusão e oportunidades – um ponto que desperta em mim um interesse extra quando percebo similaridades com a história de meus próprios antepassados, imigrantes aqui no Brasil.

Em Busca de uma Estrela

Ford, Jamie

Capa: Em Busca de uma Estrela

  • Editora: Globo Livros
  • Categorias: Literatura Estrangeira, Romance, Drama
  • Título Original em inglês: Songs of Willow Frost
  • Site do autor: http://www.jamieford.com
  • Avaliação: ★★★★☆
Vídeos Interessantes

Vídeo: Edguy – Love Tyger