Cores

Cores: Paletas inspiradas em fotos de frutas

Frutas #1

Foto: (cc) Didriks @ Flickr

Frutas #5

Foto: (cc) mauwee88 @ Flickr

Moda, Beleza e SaúdeProjetos Pessoais

Que produtos você usa para cuidar da pele oleosa?

Produtos para pele oleosa

Oi Luma

Vi um comentário seu em um post da anabel sobre produtos para pele oleosa (sou dessas, me intrometo nos comentários alheios mesmo kkkk) e pelo que vi sua pele é muito, muito parecida com a minha. Fiquei curiosa, que produtos você usa pra cuidar da pele?

Mayara

Vamos começar com alguns “parâmetros” para quem não conhece a mim ou a Mayara, certo?

Minha pele do rosto é oleosa. Muito oleosa. Muito, muito oleosa. Dessas que, sem exagero, já estão brilhando como fritura de imersão cerca de 30 minutos depois que termino a maquiagem em um dia de calor. E é também acnéica. A coisa já foi bem pior, mas atualmente a acne – do tipo interna, que incha, sangra e fica roxa por baixo da pele, dói até para sorrir – só piora mesmo no período da TPM. A questão é que não importa que eu já esteja caminhando para a terceira idade, minha pele ainda se comporta como se eu fosse uma adolescente com hormônios borbulhantes.

Não costumo usar sempre os mesmos produtos, nem tenho uma única marca preferida, nunca encontrei o produto milagroso capaz de resolver definitivamente meus problemas – até porque nossa pele muda e não reage sempre da mesmíssima maneira, então a cada compra procuro experimentar algo diferente, mas também tento não exagerar porque, quem tem a pele oleosa sabe, “cutucar” demais só agrava o problema. Alguns vêm de recomendações de dermatologistas, mas não estou fazendo nenhum acompanhamento no momento.

Atualmente meus cuidados com a pele se concentram em 3 pontos: limpeza, tonificação e hidratantes adequados com ingredientes para controlar a oleosidade. Também procuro não exagerar em alimentos gordurosos e beber bastante água, mas estes não entram na categoria produtos então não cabem no post.

Produtos para pele oleosa

sabonete gel de limpeza profunda Chronos da Natura, água micelar L’Oréal, loção adstringente antiespinhas Clean & Clear da Johnson & Johnson, hidratante antiolesidade Skin Balance Normaderm da Vichy, gel-creme protetor facial FPS 60 Fotoequilíbrio da Natura, primer antioleosidade MakeB d’O Boticário

Em um dia típico, lavar o rosto com um sabonete líquido/gel é a primeira coisa que faço logo que acordo (tá, eu também uso o banheiro, escovo os dentes, blablabla, mas vamos nos ater aos cuidados com a pele 😛 ) para retirar os produtos que passei na noite anterior (alguns próprios apenas para uso à noite que poderiam causar manchas no sol) e limpar o acúmulo da produção sebácea noturna. Gosto bastante deste da Natura, limpa bem sem deixar aquela sensação de estar repuxando, sabem?

O próximo passo são os cuidados pré-maquiagem: finalizar a limpeza e a tonificação com água micelar e loção adstringente – produtos que não “entendi” por muito tempo mas acabei descobrindo que realmente ajudam com o uso frequente; hidratante – estou gostando bastante deste gel da Vichy, deixa uma sensação boa na pele sem melecar e rende muito, bastam 3 ou 4 gotinhas, mas não vejo uma diferença significativa no controle da oleosidade; protetor solar – uso sempre-sempre, este para o rosto e outro, também da Natura, para o corpo, todos os dias, mesmo que esteja nublado; por fim, embora não use sempre, o primer – este antioleosidade d’O Boticário é o meu preferido do momento, não faz milagres, mas dá uma segurada, não é daqueles que parecem puro silicone e a sensação ao toque e o cheirinho são bem agradáveis.

Depois disso a maquiagem. Procuro usar bases indicadas para o meu tipo de pele – acabamento matte, com ácido salicílico, não comedogênicos – não porque tenha encontrado algum que “funcione”, dure o dia todo ou controle a oleosidade, mais para evitar piorar o problema mesmo. Tempos atrás experimentei uma base e um pó compacto da Asepxia mas não gostei, nenhuma cor deu certo para mim e achei a textura um pouco grosseira, ficou esquisito, artificial demais. De resto, produtos “normais”, minhas preferências tendem para sombras e blushs em pó compacto, máscara para cílios e delineador à prova d’água, mas nada tão específico.

Produtos para pele oleosa

papel cosmético antibrilho Daiso, pó compacto bege claro Aquarela da Natura

Para dar aquela segurada no brilho durante o dia esses papéis cosméticos de absorção são os meus queridinhos, só dar uma pressionada de leve sobre a pele (sem esfregar), absorve o excesso de oleosidade e brilho na hora e não afeta a maquiagem. Estes eu comprei em uma loja física da Daiso por 6,99 dinheiros, se não me engano. Em dias muito quentes também retoco o pó compacto – atualmente estou usando este, da linha Aquarela da Natura porque o meu favorito, da linha Una, estava com minha cor esgotada quando precisei comprar.

Produtos para pele oleosa

demaquilante bifásico Chronos da Natura, lenços demaquilantes Ruby Rose, demaquilante fluido micelar MakeB d’O Boticário

Uso maquiagem porque gosto, não por obrigação ou pressão social, uso porque quero mas tenho a consciência que ela pode – e vai – piorar o problema da pele oleosa e da acne, especialmente se a limpeza não for bem feita. Então, para mim, demaquilar acaba sendo um processo quase tão trabalhoso quando a maquiagem em si.

Para a área dos olhos vou de demaquilante bifásico, sempre. Este da linha Chronos da Natura limpa bem sem precisar de muita esfregação – e consequentes irritações – dá conta do delineador mais poderoso e da máscara à prova d’água sem problemas. Para o grosso da mistureba que taco na cara pela manhã – cremes, base, pós – uso discos de algodão embebidas em loções demaquilantes sem óleo ou lenços demaquilantes como estes da Ruby Rose que estou usando agora, um dos mais baratos que já encontrei, que não tem cheiro ruim e não irritam minha pele.

Os últimos vestígios da maquiagem eu tiro durante o banho, com o fluido micelar d’O Boticário. Ele não é potente o bastante para ser usado sozinho, muito menos para os itens à prova d’água, mas é ótimo para dar cabo daquele restinho que a gente nem percebe, aquele bege amarelado que sai no algodão mesmo quando a gente pensa que já está de cara limpa, sabem?

Produtos para pele oleosa

gel concentrado desincrustrante Effaclar da La Roche-Posay, água micelar Normaderm da Vichy, loção adstringente Normaderm da Vichy, loção de tratamento detox noturno Normaderm da Vichy, loção antiacne clareadora Skin Corrector Normaderm da Vichy

Por fim, a rotina noturna. Ensinaram-me que a pele está mais propensa a absorver os tratamentos neste período da noite, quando estamos dormindo, mas eu sempre dava uma migué em prol da preguiça, até que depois de um breve período de experiência acabei descobrindo que realmente faz bastante diferença, em níveis mais duradouros, e com um pouco de força de vontade incorporei os cuidados à minha rotina diária. Todas as noites, antes de dormir: lavo o rosto – antes eu usava o “verdinho” da Normaderm e gostava bastante, mas experimentei o Effaclar concentrado, mais forte, e virou o meu sabonete facial favorito ever (falaí, só o nome, desincrustrante, já faz a gente sentir até a alma lavada); tonifico (de novo sim!) com água micelar e loção adstringente; e finalizo com o detox noturno (este sim, o único da linha que promete controle da oleosidade e eu realmente sinto diferença), estes últimos todos da linha Normaderm da Vichy. Vez ou outra alterno o detox com a loção clareadora Skin Corrector, da mesma linha, que promete clarear manchas causadas pela acne.

Produtos para pele oleosa

água termal Vichy, creme de limpeza 3 em 1 Normaderm da Vichy

Alguns extras, produtos que não uso todos os dias mas também estão relacionados aos cuidados com a pele: água termal – uso para umedecer a esponja e fazer retoques quando a base fica com marcas de pincel, borrifo no rosto para refrescar em dias de muito calor ou para acalmar a pele no pós-sol e em caso de alguma irritação; creme de limpeza 3 em 1 Normaderm – uso uma vez por semana, do mesmo modo que uma máscara de argila pura, passo no rosto, deixo secar (craquela e repuxa tudo) e lavo com água fria.

Já me perguntaram: por que usar a loção adstringente da Jonhson & Johnson de manhã e o da Vichy só a noite?

No caso de produtos similares a escolha da marca é quase aleatória. Tenho a tendência de deixar os produtos mais fortes – dermocosméticos – para a noite, mas no geral não penso muito. Como eu disse, estou sempre experimentando produtos diferentes e acaba sendo apenas uma questão de facilidade mesmo. O adstringente da Johnson & Johnson fica na penteadeira onde faço a maquiagem, o da Vichy no nicho onde guardo os produtos da minha rotina noturna, um sabonete fica na pia do banheiro que uso pela manhã, outro fica no chuveiro onde tomo banho e por aí vai.

Sei que parece muito – e não é uma rotina de produtos definitiva – mas depois de tantos anos convivendo com o problema e de inúmeras tentativas a coisa toda já está tão enraizada na minha rotina que não me incomoda, não “toma” meu tempo. E, se parece ajudar, que mal há, não é mesmo?

E vocês, têm algum segredo de cuidados com a pele para compartilhar?

ico_plug Este post é uma resposta à pergunta da Mayara no Pergunta que eu respondo!, uma seção do blog onde respondo, com posts, às perguntas dos leitores. Para saber mais, enviar a sua pergunta ou ver a lista de perguntas/respostas já publicadas espia aqui.

ico_exclamacao Este post não é um publieditorial, todos os produtos foram comprados por mim mesma, com o meu dinheiro, e as opiniões expostas aqui são baseadas exclusivamente na minha experiência pessoal.

JogosProjetos Pessoais

Building Mode

Só para deixar registrado o andamento de uma das metas mais lúdicas da minha lista de 101 coisas sobre a construção de casinhas no The Sims 3:

Chácara das Azaléias

Chácara das Azaleias

La Varandeira

La Varandeira

Bangalô de Pedra

Bangalô de Pedra

Loft da Artesã

Loft da Artesã

Recanto da Paineira

Recanto da Paineira

Quintal das Buganvílleas

Quintal das Buganvílleas

Jardins da Liberdade

Jardins da Liberdade

Simplória

Simplória

Bangalô Simples

Bangalô Simples

Desenho e Pintura

Sketchbook #3

Faz tempo que concluí estas páginas e já publiquei nas redes sociais, mas decidi que quero fazer um registro aqui no blog também, então resolvi postar o que já tenho pronto aos poucos. As fotos nem estão grande coisa (acho um saco fotografar páginas assim), só para manter uma espécie de log mesmo. Hoje são as páginas que já colori no livro Jardim Secreto, da Johanna Basford:

Jardim Secreto (Johanna Basford)

Jardim Secreto (Johanna Basford) – lápis de cor

Jardim Secreto (Johanna Basford)

Jardim Secreto (Johanna Basford) – lápis de cor, pastel seco

Jardim Secreto (Johanna Basford)

Jardim Secreto (Johanna Basford) – caneta nanquim, lápis de cor

Jardim Secreto (Johanna Basford)

Jardim Secreto (Johanna Basford) – caneta nanquim, lápis de cor

Jardim Secreto (Johanna Basford)

Jardim Secreto (Johanna Basford) – lápis de cor aquarelável, pastel seco

Livros

Livro: O Fio da Vida, de Kate Atkinson

O Fio da Vida (Kate Atkinson)

Quem é que nunca imaginou como as coisas teriam sido se em determinado momento da vida tivéssemos feito uma outra escolha, agido de forma diferente?

Essa é a premissa para o mote de O Fio da Vida, da escritora britânica Kate Atkinson. Trabalhando a ideia de que a todo momento tomamos pequenas e grandes decisões, mesmo inconscientes, que podem e vão influenciar os acontecimentos futuros e os destinos das muitas vidas envolvidas de maneiras imprevisíveis, a autora criou uma história – ou eu deveria dizer várias histórias? – que nos apresentam os destinos (e as mortes) de Ursula Todd.

Tendo como o ponto de partida o nascimento da personagem em 1910 no interior da Inglaterra, a narrativa é estruturada em um looping no tempo que se desdobra em possibilidades que vão desde sua morte prematura, estragulada pelo cordão umbilical no momento do nascimento, a versões que exploram diferentes ângulos de seu relacionamento com os integrantes da família Todd, amigos e criados, e até uma tentativa de evitar a 2ª Guerra Mundial através do assassinato de Adolf Hitler.

Não é um livro para agradar a gregos e troianos, diversas críticas decepcionadas web afora confirmam isso, mas eu fui cativada. Histórias que exploram as nuances da teoria do caos sempre me fascinaram e acho que Kate Atkinson trabalhou muito bem a ideia mantendo-se dentro do plausível – aquela das pessoas reais, da “história que poderia mesmo ter acontecido”, sabe? Quando tento imaginar a complexidade de se articular todas as possibilidades apresentadas no livro só sinto meu respeito pela escritora aumentar.

É bem verdade que tive um pouco de dificuldade de me ambientar em alguns momentos, quando tantas versões diferentes se sobrepunham em minha memória e eu ficava com a sensação de que a história estava errada, pensando: “ué, mas ela já não tinha casado?” ou “esse não era o cara que tinha morrido?”. Nada que uma reorganizada nos pensamentos ou mesmo uma espiada nas páginas anteriores não resolvesse.

Para os que ainda não leram e se interessaram valem algumas dicas: 1) desconsidere a sinopse oficial que roda por aí, ela dá uma ideia errada de que Ursula pode controlar seu destino escolhendo voltar no tempo quando bem deseja para fazer diferente e isso não é verdade, o máximo que acontece são sensações de deja vu muito fortes que influenciam suas escolhas; 2) as primeiras histórias são meio sem graça mesmo, são aquelas em que Ursula encontra a morte ainda criança, são curtas e menos elaboradas, não dá tempo de nos afeiçoarmos à personagem ou de mergulharmos de fato na trama e todas essas mortes nos dão um pouco a impressão de que a personagem nada mais é do que uma guria muito da azarada, mas vale a pena seguir em frente e no final essa parte ajudará a dar uma panorama mais abrangente de todas as possibilidades abordadas.

Fio da Vida, O

Atkninson, Kate

Capa: O Fio da Vida

  • Editora: Globo Livros, versão kindle
  • Categorias: Literatura Estrangeira, Romance, Ficção
  • Título Original em inglês: Life After Life
  • Site do autor: http://www.kateatkinson.co.uk
  • Avaliação: ★★★★☆