Categoria: Palavras garimpadas

Palavras Garimpadas #2

Ela desejava, com avidez, possuir a despreocupação das meninas da sua idade, o sentimento vazio de imortalidade. Desejava toda a leveza dos seus quinze anos, mas, na busca por alcançá-la, despertava a fúria com que o tempo de que dispunha se esvaía. A Solidão dos Números Primos – Paolo Giordano

Palavras Garimpadas #1

As pessoas só observam as cores do dia no começo e no fim, mas, para mim, está muito claro que o dia se funde através de uma multidão de matizes e entonações, a cada momento que passa. Um só hora pode consistir em milhares de cores diferentes. Amarelos céreos, azuis borrifados de nuvens. Escuridões enevoadas. […]

Warm feeling

Surpreendo-me ao constatar que há qualquer coisa de reconfortante na mecânica dos dias, na execução de tarefas rotineiras, no simples reencontrar. Percebo aquelas pequenas coisas que, na obsessão e no caos, acabo por ignorar. Fico emocionada com os gestos de apoio – sutis e valiosos – daqueles que sempre estiveram por perto sem fazer alarde, […]

Falando em particular publicamente

Lembra-se, meu lindo, de tudo aquilo que conversamos nas últimas madrugadas? Esta é para você, pelo que temos conversado, sei que entenderá a mensagem… Obrigada por tudo, tudo, tudo, por ter sido o louco que se debandou da Alemanha para cá no mesmo dia em que soube que eu não estava bem, pelo que tem […]

Do Tao Te Ching

“A moralidade e o direito nasceram, quando o homem deixou de viver pela alma do Universo. Com a tirania do intelecto começou a grande insinceridade; quando se perdeu a noção da alma, foi decretada a autoridade paterna e a obediência dos filhos. Quando morreu a consciência do povo, falou-se em autoridade do governo e lealdade […]