Palavras garimpadas

Palavras Garimpadas

… eu amo o amor. A beleza do amor. A liberdade do amor. Amo a ideia de que nada é devido, que o amor dos outros, o tempo deles, a atenção deles são presentes a serem merecidos e não exigidos. Mesmo quando somos um casal. Fica-se juntos por escolha e não por dever.

Desculpa se te chamo de amor – Federico Moccia

Comentários (1)

  • Paulo Jascov

    “Noite. Noite encantada. Noite dolorosa. Noite doida, mágica e louca. E ainda assim, noite. Noite que parece não terminar nunca. Noite que às vezes passa depressa demais.” …Scusa ma ti chiamo amore…ahhh, esses cadeados na ponte…

    21/03/2017 - 10:09

    Responder

Deixe um comentário

  • Todos os comentários passarão por moderação antes de aparecer publicamente no blog, dessa maneira espero organizar melhor a interação com os leitores e minimizar o problema de comentários que acabam ficando sem resposta, ok?
  • Sinta-se à vontade para dar a sua opinião, seja para concordar ou para discordar, mas, por favor, baseie-se em argumentos e não em baixaria.
  • Comentários ofensivos, escritos em letras maiúsculas ou em miguxês, com excesso de erros, palavrões ou alheios ao conteúdo do post não serão publicados.
  • Todos os comentários são responsabilidade de seus respectivos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da autora do blog.