Livros

Livro: This Charming Man (Cheio de Charme), de Marian Keyes

The Charming Man (Marian Keyes)

A notícia de que Paddy de Courcy – político poderoso e carismático, solteiro mais cobiçado do momento – vai se casar é o assunto do momento, mas para quatro mulheres em particular é muito mais do que apenas fofoca, é uma verdadeira bomba. Lola Daly fica completamente em choque, ela é a namorada do sujeito, mas… não é a noiva. Grace Gildee conheceu Paddy há muito tempo, hoje é uma jornalista bem sucedida, tem um ótimo relacionamento com Damien, mas por algum motivo não consegue deixar de pensar que Paddy é um assunto inacabado de seu passado. Marnie Hunter, irmã de Grace, foi namorada de Paddy na adolescência e mesmo depois de casada e com filhos, sabe que nunca conseguiu superar o rompimento. Alicia Thornton, a invejada noiva, só ficou sabendo da iminência de seu próprio casamento pelos noticiários, mas fará de tudo para manter a pose e seu reinado.

A história é muito mais do que uma disputa histérica por um homem lindo, mas não dá para falar mais sem revelar spoilers. O que posso dizer agora é que The Charming Man (Cheio de Charme, no Brasil) me surpreendeu.

Pode dizer que me deixei levar por estereótipos porque não deixa de ser verdade. A imagem que tenho dos livros de Marian Keyes (baseada nos títulos dela que já li [1], vamos deixar claro) é a do chick-lit “clássico”, sabem? Aquela história presumidamente voltada para o público feminino, geralmente centralizada em um conflito amoroso típico de comédia romântica, carregada de piadas sarcásticas e referências pop-celeb-fashionistas, que termina com alguma mensagem de autossuperação, mas sempre mantendo o clima leve e despretensioso a despeito de quaisquer dramalhões que as personagens possam estar enfrentando.

De modo geral todos esses elementos estão, sim, presentes em The Charming Man, não é como se eu sentisse que o livro foi escrito por algum pseudônimo-fantasma, o que me surpreendeu foi a intensidade e a profundidade com que a autora abordou assuntos pesados como relacionamentos abusivos, violência doméstica e alcoolismo.

This Charming Man é, de fato, considerado o romance mais sombrio de Marian Keyes (mas eu só soube disso depois de concluída a leitura, quando pesquisava informações para complementar o post). A narrativa alterna o ponto de vista entre as principais personagens, a história vai sendo montada aos poucos, e é muito bem conduzido, mergulhei nas neuroses dessas mulheres, senti seus problemas como se fossem meus, angustiante! Acho fantástico – “literariamente” falando – quando um(a) autor(a) consegue me fazer sentir na pele das personagens, mesmo quando não tenho praticamente nada em comum com elas.

Atenção! Spoilers sobre o desfecho a partir deste ponto.

A única coisa que realmente desgostei no livro: o fato de Paddy de Courcy ter saído praticamente ileso no final. O cara é desligado da vida política com apenas uma sugestão muito sutil de que ele não é “confiável”? Para mim soa como impunidade, mesmo que a política fosse a vida, a alma, tudo o que importasse para ele. E fica bem claro que ele continua/continuará com as agressões.

Discutindo o livro com uma amiga, ela levantou a questão de que na vida real a maioria dos homens agressores de mulheres permanecem impunes e que um final diferente tornariam as coisas forçadas. Será mesmo? Eu ainda gostaria de pensar que, pelo menos na ficção, as coisas estão começando a mudar…

This Charming Man

Keyes, Marian

Capa: This Charming Man

  • Editora: Penguin Books, versão Kindle
  • Categorias: Literatura Estrangeira, Chick-Lit
  • Título na edição brasileira: Cheio de Charme (Bertrand Brasil)
  • Site do autor: http://www.mariankeyes.com/home
  • Avaliação: ★★★★☆

1. Livros de Marian Keyes que já li até o momento: Casório?!, Chá de Sumiço, É Agora… ou Nunca, Los Angeles, Melancia e, agora, This Charming Man (Cheio de Charme)

Deixe um comentário

  • Todos os comentários passarão por moderação antes de aparecer publicamente no blog, dessa maneira espero organizar melhor a interação com os leitores e minimizar o problema de comentários que acabam ficando sem resposta, ok?
  • Sinta-se à vontade para dar a sua opinião, seja para concordar ou para discordar, mas, por favor, baseie-se em argumentos e não em baixaria.
  • Comentários ofensivos, escritos em letras maiúsculas ou em miguxês, com excesso de erros, palavrões ou alheios ao conteúdo do post não serão publicados.
  • Todos os comentários são responsabilidade de seus respectivos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da autora do blog.