Livro: Leite Derramado, de Chico Buarque

, ,

Capa: Leite Derramado, de Chico Buarque Enquanto está convalescendo em um leito de hospital, um homem já bastante velho entrega-se a um longo e intermitente monólogo onde conta a história de sua família – uma tradicional família brasileira – desde os ancestrais vindos de Portugal até o tataraneto, típico garotão do Rio de Janeiro contemporâneo.

Uma saga familiar marcada pela decadência social e financeira, contada sob um ponto de vista tão pessimista quanto irônico, em ares tragicômicos que salientam aspectos relacionados ao racismo, à hipocrisia social, à corrupção e à delinquência, sobre o pano de fundo de diversos fatos históricos brasileiros.

É interessante a maneira como o livro foi estruturado. A narrativa é toda em primeira pessoa, apoiada unicamente nas falas do velho, e não segue uma ordem cronológica ou qualquer tipo de sequência organizada, ao invés disso encontramos buracos, contradições, variações de um mesmo fato, repetitivas obsessões e até mesmo aquelas lembranças que ele reluta em comentar mas são possíveis de se captar nas entrelinhas.

A desarticulação exemplificou bem o que poderia ser a memória de um homem de idade avançada e deu uma plausível impressão de espontaneidade, mas fez com que eu tivesse bastante dificuldade de acompanhar alguns trechos e acabasse achando a coisa toda um bocado cansativa. De qualquer forma ainda é uma leitura rápida, apesar da saga se estender por pelo menos dois séculos o livro não tem mais do que 200 páginas.

Foi uma leitura de ocasião, não é bem o tipo de livro que realmente me empolgue, mas valeu a experiência, especialmente porque eu nunca tinha tido algum tipo de contato com o trabalho literário de Chico Buarque.

Leite Derramado

Buarque, Chico

  • Editora: Companhia das Letras
  • Categorias: Literatura Nacional, Romance
  • Avaliação: ★★★☆☆

Avantasia - Blizzard on a Broken Mirror

Anúncios

Comentários (4)

  • Na minha opinião, é o melhor livro do Chico Buarque.

    29/01/2012 - 11:12

    Responder

    • Oi Lu!

      Eu ainda não li outros, então não tenho muito como dizer… mas sei lá, acho que tinha uma expectativa diferente – não melhor, nem pior, apenas diferente. Mas ainda quero ler mais e quem sabe voltar a reler este…

      29/02/2012 - 14:51

      Responder

      Luma Kimura

  • Poli

    Chico buarque é maravilhoso! Mas para ler as obras dele vc tem q estar apta a encontrar muita melancolia… as obras dele tem algo q as fazem únicas, nem sempre agradáveis, e mesmo com histórias q talvez não sejam tão originais assim fazem vc ver q o autor é muito bom!!! Ainda não li esse livro, mas quando eu estava na faculdade eu li Chapelzinho amarelo, q ele publicou na época da ditadura… e sobre a ditadura. É fantástico, recomendo a leitura! Muito diferente do tom melancólico das músicas, e cheio de inteligência!

    30/01/2012 - 13:35

    Responder

    • Eu me lembro que você havia incluído o “Chapeuzinho Amarelo” naquela lista de recomendações que pedi há tempos, mas esse livro é tão difícil de encontrar…

      29/02/2012 - 14:51

      Responder

      Luma Kimura

Deixe um comentário

  • Sinta-se à vontade para dar a sua opinião, seja para concordar ou para discordar, mas, por favor, baseie-se em argumentos e não em baixaria.
  • Comentários ofensivos, escritos em letras maiúsculas ou em miguxês, com excesso de erros, palavrões ou alheios ao conteúdo do post não serão publicados.
  • Todos os comentários são responsabilidade de seus respectivos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da autora do blog.