Séries

Anime: Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai

Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai

Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai (ou simplesmente AnoHana) conta a história de um grupo de amigos – Jintan, Menma, Anaru, Yukiatsu, Tsuruko e Poppo – cujas vidas foram marcadas por um acontecimento trágico na infância. Poucos anos depois da tragédia cada um seguiu um caminho diferente, mas o reaparecimento de Menma acaba fazendo com que eles sejam obrigados a se reaproximar e a confrontar sentimentos e segredos que eles não querem admitir nem para si mesmos.

Deixa eu falar uma coisa: fiquei um pouco decepcionada. Todas as recomendações que recebi antes de assistir ao anime vieram acompanhadas de comentários do tipo “desidratei de tanto chorar”, “forte demais, não consegui assistir a mais de um episódio seguido” ou “é uma das histórias mais tristes do mundo”. Talvez meus amigos tenham exagerado, talvez eu tenha criado expectativas demais, talvez não tenha encontrado aquele ponto de empatia que me leva a “sentir como as personagens”. Fato é que assisti todos os 11 episódios em uma única noite, não derrubei sequer uma lágrima, nem chegou a mexer comigo.

Não estou dizendo que não gostei, nem que seja ruim, nada disso. A história é realmente triste e bonita ao mesmo tempo, cativa à medida que vamos entendendo as personagens e a maneira com que cada uma lida com o sentimento de perda e culpa, rolam até umas shippadas, os gráficos e a trilha sonora são bons, e o toque de humor fica por conta de alguns trocadilhos meio toscos, mas passou longe de conseguir me emocionar de verdade – e olha, acredite, sou uma baita de uma chorona.

Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai

(Japão, Abr a Jun 2011, finalizada)

Cartaz: Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai

  • Títulos Alternativos: AnoHana, AnoHana: The Flower We Saw That Day, AnoHana: We Still Don’t Know the Name of the Flower We Saw That Day
  • Episódios: 11 episódios (25 min./ep.) – 1 temporada
  • Estúdio: A-1 Pictures
  • Direção: Tatsuyuki Nagai
  • Roteiro: Mari Okada
  • Gênero: Slice of Life / Sobrenatural / Drama, baseado no mangá homônimo escrito por Mari Okada e ilustrado por Mitsu Izumiem
  • Elenco Principal (vozes): Ai Kayano, Miyu Irino, Haruka Tomatsu, Aki Toyosaki, Saori Hayami, Takahiro Sakurai, Mitsuru Ogata
  • Avaliação: ★★★☆☆

Trailer

(Dados coletados em Fevereiro/2018)

Palavras garimpadas

Palavras Garimpadas

Ao Luar

Quando, à noite, o Infinito se levanta
A luz do luar, pelos caminhos quedos
Minha táctil intensidade é tanta
Que eu sinto a alma do Cosmos nos meus dedos!

Quebro a custódia dos sentidos tredos
E a minha mão, dona, por fim, de quanta
Grandeza o Orbe estrangula em seus segredos,
Todas as coisas íntimas suplanta!

Penetro, agarro, ausculto, apreendo, invado,
Nos paroxismos da hiperestesia,
O Infinitésimo e o Indeterminado…

Transponho ousadamente o átomo rude
E, transmudado em rutilância fria,
Encho o Espaço com a minha plenitude!

Augusto dos Anjos

Vídeos Interessantes

Vídeo: The Wishgranter Short Film

Palavras garimpadas

Palavras Garimpadas

As conversas mais importantes de nossas vidas ocorrem em silêncio.

O Amor Começa no Inverno (Simon Van Booy)

Links Interessantes

Links interessantes #101

Snacks

Desenho e Pintura – Lápis de Cor